Anitta concorre ao prêmio de artista revelação do Grammy: ‘Maior conquista’

Anitta vai disputar o Grammy 2023 na categoria Artista revelação. Ela é a segunda mulher do país indicada ao prêmio – a outra foi Astrud Gilberto, em 1965, após chamar a atenção do mundo ao cantar “The girl of Ipanema” no álbum de João Gilberto e Stan Getz. A lista dos concorrentes foi divulgada ontem, nos Estados Unidos.

“O quê?”, balbuciou Anitta, em inglês, no vídeo publicado em seu perfil oficial no TikTok. A seu lado estava o empresário Brandon Silverstein, que cuida de sua carreira nos Estados Unidos e comemorou mais do que ela.

‘Sem palavras’

Recuperada do choque, Anitta usou as redes sociais para dar as primeiras declarações após o feito. “Uau! Uau Uau Uau… Nunca na vida eu imaginaria um momento como esse chegando”, afirmou. “Eu sou do Brasil, galera… Quer dizer… uau! Estou sem palavras. Obrigada, obrigada, obrigada… Grata para sempre. Ganhando ou perdendo, essa é a maior conquista que eu poderia imaginar”.

Entre os brasileiros, Tom Jobim e Eumir Deodato, de gerações muito anteriores à da estrela do pop, foram indicados ao Grammy. A última nominação, de Deodato, ocorreu em 1974.

Nas redes sociais, Anitta recebeu os parabéns de Carlinhos Brown, Di Ferrero, Jão, Rebecca, Chameleo e Lia Clark. “Minha camisa 10 é você”, celebrou a cantora mineira Marina Sena.

“Maravilhosa, você merece”, elogiou a apresentadora Sabrina Sato. Fernanda Paes Leme usou um meme da própria artista para comentar o feito. “Um dia a gente vai chegar lá. Vocês vão usar esse vídeo e aí vão falar: ‘Caraca, olha como ela falava! Chegou lá!’”, diz a jovem Anitta em vídeo do começo de sua carreira.

Entre os concorrentes da brasileira há quase só americanos, como Omar Apollo, Muni Long, Samara Joy, Latto, Tobe Nwigwe e Molly Tuttle.

As exceções na lista são os italianos da banda Maneskin, os britânicos da Wet Leg e a dupla de jazz Domi & JD Beck, metade francesa.

A nomeação vem coroar o ano de vitórias na carreira internacional de Anitta. Em 2022, ela chegou ao topo do Spotify mundial com o hit “Envolver”, feito inédito para o Brasil.

Esta canção chegou ao primeiro lugar da Billboard – pela primeira vez, uma brasileira conseguiu a façanha.

Em abril, Anitta fez um show apoteótico no festival Coachella, na Califórnia, levando o funk carioca pela primeira vez ao um dos principais palcos da música mundial.

Reprodução: EstadodeMinas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

YouTube
YouTube
Instagram