Perda na MPB: Cyva do Quarteto em Cy

Cyva Ribeiro de Sá Leite, uma das integrantes do icônico grupo vocal feminino Quarteto em Cy, faleceu no último domingo, 22 de outubro de 2023, em um hospital na cidade do Rio de Janeiro (RJ). A artista, de 85 anos, sucumbiu a uma batalha contra a septicemia. Com a sua partida, resta somente uma das quatro irmãs que compunham o quarteto.

A trajetória do Quarteto em Cy remonta a 1959, quando as irmãs Cybele, Cylene, Cynara e Cyva Leite, ainda conhecidas como “As Baianinhas”, oriundas da cidade de Ibirataia, no interior da Bahia, começaram sua carreira musical. No entanto, a consolidação do grupo aconteceu a partir de 1964, quando chegaram ao Rio de Janeiro (RJ).

O período entre 1964 e 1968 foi marcado como o auge do Quarteto em Cy, com lançamentos de álbuns significativos e apresentações em shows memoráveis. Elas colaboraram com artistas renomados como o Tamba Trio, Dorival Caymmi e Vinicius de Moraes, este último estabelecendo uma conexão fundamental com o grupo. Cyva, em particular, teve um papel importante ao apresentar Vinicius às irmãs, estabelecendo uma parceria duradoura.

Depois de uma pausa entre 1970 e 1971, o quarteto voltou em 1972, lançando álbuns notáveis na década de 1970, incluindo “Resistindo” (1977), “Cobra de Vidro” (1978 – com o grupo MPB4), “Querelas do Brasil” (1978) e “Quarteto em Cy em 1000 Kilohertz” (1979). Ao longo desses anos, Cyva e o grupo se tornaram parte integrante da cena da Música Popular Brasileira (MPB), dando voz às composições mais importantes da época.

Após uma década de declínio na visibilidade da MPB nos anos 1980, o Quarteto em Cy optou por um período de reclusão entre 1983 e 1989. A década de 1990 marcou a retomada do grupo com shows e álbuns temáticos, homenageando diversos compositores e gêneros musicais.

Com a partida de Cyva Ribeiro de Sá Leite, a MPB perde não apenas uma talentosa artista, mas também uma parte essencial de sua história e legado. O Quarteto em Cy e a contribuição de Cyva permanecerão como parte fundamental do patrimônio cultural brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

YouTube
YouTube
Instagram